Superintendência Regional do Trabalho e Emprego
  Clique para retornar à página inicial.

Data

UF SRTE/DF - Distrito Federal






Centro-Oeste apresenta a maior taxa de crescimento para mês de junho






Receba notícias do MTE em tempo real.

Centro-Oeste apresenta a maior taxa de crescimento para mês de junho

Com a criação de 23.163 novos postos de trabalho, a Região Centro-Oeste apresenta em junho a maior taxa de crescimento já registrada para o mês

Brasília, 19/06/2011 – Com saldo positivo de 23.163 postos de trabalho e taxa de crescimento de 0,84%, a região central do país apresenta em junho o segundo maior resultado e a maior taxa de crescimento já registrada para o mês, desde a criação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números foram divulgados nesta terça-feira (19) pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.
 
Mato Grosso demonstrou saldo recorde para o mês de junho, com saldo de 9.832 empregos celetistas e crescimento de 1,78% na comparação com o mês anterior. A construção civil (1.471), a Indústria de Transformação (1.396 postos), o Comércio (1.351 postos) e os Serviços (1.262 postos) foram os setores de atividades que mais contribuíram para o resultado.
 
Em Goiás foram gerados, em junho, 8.411 novos empregos formais celetistas, equivalente à expansão de 0,79% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. A construção civil foi o setor que mais contribuiu para o resultado, com saldo de 2.670 postos de trabalho, seguido da Indústria de Transformação (1.879 postos), Serviços (1.616 postos) e Agropecuária (1.491 postos).
 
O Estado do Mato Grosso do Sul apresentou saldo positivo de 3.577 postos de trabalho, um acréscimo de 0,81% do número de empregos celetistas do mês de maio. O resultado foi segundo melhor registrado no Caged, abaixo apenas do verificado em junho de 2000, quando foi apresentado saldo de 3.854 postos. Os setores de atividade econômica que mais contribuíram para este resultado foram o de serviços (1.247 postos), a construção civil (1.107 postos) e a agropecuária (784 postos).
 
O Distrito Federal, que em maio havia apresentado saldo positivo de apenas 38 empregos, cria 1.343 novos postos de trabalho, em junho. Da mesma forma como foi verificado nos estados que compõem a região, foi a construção civil o setor que mais contribuiu para o desempenho apresentado, com 741 postos, seguido do setor de serviços (430 postos) e da indústria de transformação (173postos).
 
Empregos no primeiro semestre
 
Na divulgação do Caged também foi apresentado balanço dos empregos criados durante o primeiro semestre de 2011. A Região Centro-Oeste apresentou no período saldo de 159.149 postos de trabalho, com crescimento de 6,03% no estoque de trabalhadores com carteira assinada em 2010. O resultado é o segundo melhor apresentado para o período.
 
Mato Grosso do Sul apresenta desempenho recorde para o período, com 26.984 postos de trabalho, crescimento de 6.41% do estoque de empregos formais registrados em 2010. Goiás, com saldo positivo de 75.604 postos e crescimento de 7,53%, apresenta segundo melhor resultado para o período, desde a criação da série. Mato Grosso, no primeiro semestre, apresentou saldo de 36.454 empregos celetista criados, crescimento de 6,88% no estoque de vagas do mesmo período do ano anterior. O Distrito Federal criou nos primeiros seis meses de 2011, 20.107 novas vagas de empregos formais celetistas, crescimento de 2,94% do número verificado em 2010.

Assessoria de Imprensa do MTE
(61) 3317-6537 - acs@mte.gov.br






Webmail MTE | Todos os direitos reservados MTE © 1997-2008




Contador de páginas