Ministério do Trabalho e Emprego 


Imprensa

Imprensa
  Clique para retornar à página inicial.

Data


 
 



Atenção para o novo prefixo dos telefones do MTE: 2031
Esplanada dos Ministérios
Bloco F - CEP: 70056-900
Brasília - DF

Telefone: (61) 2031-6000

Horário de atendimento:
segunda a sexta,
das 8:00 às 18:00





Notícia






Receba notícias do MTE em tempo real.

Mato Grosso e Goiás lideram geração de empregos no país em termos relativos

Expansão em janeiro foi de 1,48% e 1,30%, respectivamente. Em Goiás, resultado foi recorde para o mês

Brasília, 24/02/2011 - A Região Centro-Oeste gerou 28.552 postos de trabalho formal em janeiro deste ano. O volume de empregos criados representa um crescimento relativo de 1,08% em relação a dezembro do ano passado. Em termos absolutos esse desempenho foi o terceiro melhor resultado registrado entre as grandes regiões do país.

Considerando-se o desempenho relativo, porém, os estados de Mato Grosso e Goiás foram os maiores destaques do período. Ambos ficaram, respectivamente, em 1º e 2º lugares no ranking da geração do emprego formal do país em termos relativos, não absolutos. Considerando-se a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, o saldo de empregos formais na região central do país foi de 174.050 postos, uma variação de 6,98%.

O estado de Goiás foi o grande destaque da geração de emprego formal, do Centro-Oeste, em janeiro de 2011, com a criação de 13.025 postos, expansão de 1,30% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Em termos absolutos esse resultado foi o melhor de toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Contribuíram para esse desempenho, principalmente, a Indústria de Transformação, com a criação de 4.275 postos,  Serviços com 3.221, a Agropecuária com 2.193, a Construção Civil com 1.692 e o Comércio com 1.658.

Considerando-se a série ajustada, no acumulado dos últimos doze meses o montante de empregos gerados em Goiás atingiu 83.095 postos de trabalho correspondendo a um aumento de 8,89%.

Mato Grosso ficou logo atrás de Goiás em relação à geração de empregos formais no primeiro mês de 2011. O estado gerou no período 7.837 empregos celetistas contando com a contribuição da Agropecuária (4.782 postos), do Comércio (1.025 postos), dos Serviços (965 postos) e da Indústria de Transformação (707 postos).

Considerando-se a série ajustada, no acumulado dos últimos doze meses o montante de empregos gerados no Mato Grosso atingiu 27.049 postos de trabalho, correspondendo a um aumento de 5,29%.

O Distrito Federal ficou em quarto lugar no ranking da geração de emprego formal da Região Centro-Oeste, no mês passado, ao criar 4.122 vagas, crescimento de 0,60% em relação ao estoque de assalariados de dezembro de 2010. Em termos absolutos e relativos esse foi o melhor resultado de toda a série histórica do Caged, para o período. A Construção Civil (3.400 postos) e os Serviços (1.568 postos) foram os principais responsáveis por esse desempenho.

Considerando-se a série ajustada, no acumulado dos últimos doze meses o montante de empregos gerados no Distrito Federal alcançou 35.214 postos correspondendo a um crescimento de 5,40%.

No Mato Grosso do Sul foram criados 3.568 empregos celetistas em janeiro, equivalente a um acréscimo de 0,85% em relação ao estoque de assalariados registrado em dezembro de 2010. Agropecuária (1.331 postos) e a Construção Civil (1.230) foram os setores econômicos que mais contribuíram para esse resultado.

Considerando-se a série ajustada, no acumulado dos últimos doze meses o montante de empregos gerados no Mato Grosso do Sul atingiu 28.692 postos de trabalho, correspondendo a um aumento de 7,25%.

 


Assessoria de Imprensa do MTE
(61) 3317-6537 - acs@mte.gov.br






 



Webmail MTE | Todos os direitos reservados MTE © 1997-2008




Contador de páginas